O que será de Hamilton?

Então o repórter Craig Slater, da Sky Sports, cita fontes próximas a Lewis Hamilton, que indicam que ainda há dúvidas sobre sua sequência na F1. Andrew Benson, da BBC, vai na mesma linha e diz que o inglês segue “desiludido” com o que aconteceu em Abu Dhabi e que “perdeu a confiança” na FIA.

Entrevistado, o novo presidente da entidade, Mohammed Ben Sulayem, disse que Hamilton “não está 100% pronto para responder” se vai continuar na categoria após conversar com o heptacampeão.

Faz um mês que a decisão do campeonato aconteceu da forma como vimos. Dias depois, a FIA se prontificou a dizer que iria analisar minuciosamente tudo que tinha ocorrido na sequência do acidente de Nicholas Latifi e naquelas voltas finais em que Michael Masi simplesmente deveria ter feito o mais simples: dado bandeira vermelha e condições iguais aos dois postulantes ao título.

Diz a BBC que, na verdade, a Mercedes não foi adiante em sua proposta de levar o caso ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) contanto que Masi e Nicholas Tombazis, responsável pela área técnica dos monopostos, caíssem. O problema é que a FIA até poderia aceitar de imediato, mas não tem quem colocar no lugar sobretudo do diretor de provas da F1.

É um baita pepino para se resolver a um mês e meio do início dos importantes testes com os novos carros de 2022. Ainda duvido que Hamilton desista assim de correr e que só esteja esperando a varrida na FIA. Até porque ele tem de medir o que vale mais: sua volta por cima, querendo esmagar Max Verstappen, ou sua desilusão que um dia há de passar, e aí, olhando de fora, fica mais simples de decidir em favor da primeira.

Porque se Lewis cair fora, meu amigo, o que vai ter de piloto ligando para Toto Wolff — se ele não picar a mula também — e o que muda o campeonato como um todo…

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments